Em Tempo

O Procon Municipal lançou a campanha “Conciliar para comemorar” de renegociação de dívidas para consumidores em débito com a Águas de Teresina e com a Equatorial. A ação vai acontecer até a sexta (12) no prédio do Procon Municipal, no bairro Jóquei. O atendimento será das 8h às 14h, e as senhas serão distribuídas até as 11h30 para os consumidores.

 

E agora já são nove candidatos a governador do Piauí, sendo que quatro são mulheres. Todos estão na fase de pedido de registro de candidatura e na declaração de bens. São eles: Coronel Diego Melo (PL), Rafael Fonteles (PT/Federação), Geraldo Carvalho (PSTU), Madalena Nunes (Psol/federação), Sílvio Mendes (União Brasil), Ravena Castro (PMN), Gustavo Henrique (Patriotas), Gessy Fonseca (PSC) e Lourdes Melo (PCO).

O prefeito Dr. Pessoa (Republicanos) afirmou que vai se candidatar à reeleição na disputa eleitoral em 2024. E ele já convidou o vereador Jeová Alencar, que concorre à vaga de deputado estadual, para ser o candidato a vice na chapa que ele já iniciou a montagem agora, faltando dois anos e meio para o próximo pleito municipal.

O Ministério Público Eleitoral ingressou com uma ação na justiça contra o União Brasil e o candidato a governador Sílvio Mendes. Na ação se alega que o DEM não fez a prestação de contas à Justiça Eleitoral referente a última eleição e, portanto, não poderia ter se fundido ao PSL para a criação do partido União Brasil. Com isso, pede a nulidade da federação dos dois partidos para a fundação do novo partido e inviabiliza toda e qualquer candidatura através do União Brasil.

O governo do Estado resolveu devolver para a conta única dos precatórios do Fundef parte do valor já repassado pela União ao executivo, R$ 1,6 bilhão. A informação foi confirmada pelo deputado estadual Marden Menezes (Progressistas) à Teresina FM. Segundo ele, mais de R$ 700 milhões foram colocados novamente no lugar de onde nunca deveriam ter saído, mas ainda restam pouco mais de R$ 200 milhões. A conta dos precatórios é de responsabilidade da Secretaria de Educação.

E a campanha ainda nem começou e já tramitaram mais de 40 ações judiciais sobre o período eleitoral e propaganda eleitoral movida por candidatos e partidos. A maioria das ações trata de desinformações, fake News, e propaganda eleitoral extemporânea.

Acontece nesse sábado (13) e domingo (14), no Ginásio Sarah Menezes (zona leste de Teresina), a 2° edição do The Sanda. É simplesmente o maior evento de Sanda, arte marcial derivada do Kung Fu, do estado do Piauí. O primeiro dia será destinado aos competidores profissionais e o último, aos amadores. No sábado os confrontos terão início às 18h; no domingo, às 8h. As inscrições vão até a próxima quinta-feira, 11, e custam apenas R$ 50. Quem quiser acompanhar da plateia o ingresso custa R$ 10. Contatos e maiores informações através do Instagram “Nova Vida Sanda” ou por meio do telefone 86 99513-9158 (Francisco Aridiego).

Organizado pelo Projeto Nova Vida Sanda, o torneio vai contar com lutadores de 10 estados, incluindo Ceará, Maranhão e Goiás. A Semel é um dos apoiadores da 2° edição do The Sanda. Quem também se colocou à disposição foi o vereador Venâncio Cardoso (PSDB), um dos poucos integrantes da Câmara de Teresina que apoia as mais variadas práticas esportivas na capital piauiense. Ele, diga-se de passagem, é atleta amador de ciclismo.

 

A Secretaria de Saúde do Estado acendeu a luz de alerta por conta da varíola do macaco. Já teve caso confirmado da MonkeyPox em Batalha. Mas existem outros 15 casos suspeitos da doença em oito municípios: União, Cocal, Esperantina, Itaueira, Batalha, Parnaíba, Teresina e Barras. A Sesapi notificou 20 casos sendo que quinze estão sendo monitorados, quatro foram descartados e um confirmado. Os casos estão mais na região Norte do Estado. As Vigilâncias Sanitárias foram alertadas para estarem atentas e acompanhar os casos notificados. A coordenadora de epidemiologia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), Amélia Costa, disse que tem que ser uma investigação muito criteriosa a diagnosticar uma suspeita de Monkeypox. “Pois além do diagnóstico clínico tem que fazer uma indicação laboratorial. Os casos só podem ser encerrados com um diagnóstico laboratorial”,  comentou a coordenadora de Epidemiologia.

Contato
  • (86) 99972-0111
  • jornalismo@teresinafm.com.br


Anuncie conosco
  • (86) 98153-2456
  • comercial@teresinafm.com.br
Teresina FM